Blog

Nan Goldin, a Oi Futuro e a Câmara Higiênica

A pesar da força dos temas que abarca a fotografia de Nan Goldin, sua obra demonstra uma fragilidade incontestável. Os corpos magoados, devastado pela violência doméstica, a AIDS e as drogas, ameaçam sumir tão fugazmente como os instantes capturados por sua lente, instantes que fragmentam-se sem cessar frente a nosso olhos.  Os matizes quase sobre-saturados, a solidez das sombras e o conteúdo chocante são só tentativas de resguardar tempos e carnes em via de desaparição— melancolia não pelo já perdido, senão pelo que se está perdendo.  Continuamente.